22 de nov de 2011

De filé, osso e royalties

A famosa dupla Ibsen & Humberto (bem como todos os seus fãs) já deveria estar pensando em como se fará a distribuição dos danos ambientais causados por vazamentos de petróleo na costa brasileira.
Para se fazer justiça, conforme prega a Emenda Ibsen, o prejuízo deveria ser assim repartido:


Todos os estados brasileiros ficam com 30% do prejuízo;
todos os municípios, com outros 30%; e
a União fica com 40%.

A principal dúvida é relativa a logística de recolhimento e despejo de todo óleo não recolhido (e da fauna e flora marinhas danificadas), por cada estado e lá em Brasília. Será levado por caminhões, trens, aviões ou helicópteros?

Todos querem o filé, mas será que vão querer roer o osso também?
Se o petróleo é "nosso", são "nossos" também os possíveis prejuízos decorrentes de sua extração.

18 de nov de 2011

Os anúncios de emprego e a propaganda enganosa

Os anúncios de ofertas de emprego, de um modo geral, informam:

SALÁRIO + VT + VR + AM + AO

Ou coisas assim.  Os chamados "benefícios" podem variar, num ou noutro caso.

Mas se VT, VR, AM e AO, entre outras coisas, são descontados do SALÁRIO bruto (ainda que sejam uma mínima parcela deste), seria mais verdadeiro se os anúncios informassem:

SALÁRIO - (VT + VR + AM + AO)

Mas reconheço que isso seria complicado para muita gente.


Melhor, então, fosse:


SALÁRIO, VT, VR, AM, AO

deixando implícito o que já é praticado na realidade, ou seja, você receberá um salário "R$ X", do qual serão descontados os benefícios.

A menos que ao que chamam de SALÁRIO, sejam relamente somados os benefícios (vale transporte, vale refeição, assistência médica, assistência odontológica. Mas, particularmente, até hoje nunca trabalhei em lugares onde isso acontecesse...
Por isso a grande maioria dos empregados têm sempre a sensação de que o patrão está pronto a lhes enganar. A relação já começa, digamos, pouco honesta no próprio anúncio da oferta de emprego...

11 de nov de 2011

1746 e 1046: Dois números, um mistério!

Preciso remover umas tralhas de casa, via COMLURB. O único canal de atendimento para este e outros serviços da prefeitura carioca, agora, é o telefone 1746.
Liguei ontem duas vezes, e hoje uma vez. Só ocupado. Parece o 1046, o tal número misterioso da novelinha "Malhação".
Como diz minha namorada, "eles" fazem de tudo pra gente desistir de pedir ou de reclamar nosso direitos. Se antes, com vários canais de atendimento já não era fácil, agora com um só ficou bem pior.

Vou ligar pro 1046, quem sabe eles atendam e resolvam o problema desse 1746. Ou o problema na cabeça de quem criou essa porcaria.

Atualização em 18/11/2011:

Depois de mais algumas tentativas frustradas de ser atendido (o número só dá sinal de ocupado) pela famigerada central da prefeitura carioca, resolvi recorrer à Ouvidoria para reclamar/obter outra alternativa para o serviço que preciso. Mas pra falar com alguém de lá, só pelo... adivinhou? 1746!

Tentei como reclamação ao próprio serviço:

Ouvidoria da Prefeitura
Cadastro de Solicitação
 

Tipo: Reclamação
Assunto: Qualidade do atendimento da Central 1746

E obtive a resposta instantânea:

"A Ouvidoria atende a reclamação que já possua um protocolo da Central de Teleatendimento 1746, onde você pode reclamar, solicitar, sugerir e criticar serviços da Prefeitura, 24 horas, todos os dias da semana, inclusive domingos e feriados."

Tentei como Informação:



Tipo: Informação
Assunto: Qualidade do atendimento da Central 1746

E uma nova resposta instantânea:

"Para solicitação  deste assunto, ligue para 1746. Para sua comodidade, através desse telefone você pode também solicitar informações, fazer críticas, sugestões, elogios e  reclamações."

Comodidade?! VTNC!
Eles querem que a gente desista! 

Atualização em 18/11/2011:

Mais uma série de tentativas. Durante o dia, e agora há pouco, 01:30 da madrugada. O telefone mais ocupado da cidade. Terá sido idéia de algum desocupado?

Atualização em 24/11/2011:
Guerra ao 1746: Novamente, durante o dia, algumas tentativas fracassadas de atendimento; agora há pouco, entre 21:30 e 12:35, outras seguidas tentativas, e esse raio de número só dá ocupado.
Vou reclamar na grande imprensa, já que esse numerozinho de m... só dá ocupado.