21 de dez de 2008

A felicidade em 2009


Refletindo sobre o que desejar para mim mesmo e para os outros habitantes deste orbe - incluídos aí meus entes queridos - 2009, lembrei-me que não dá para ser feliz vendo e sabendo que outros estão infelizes (principalmente os mais próximos). Mais ainda, que o estado de felicidade é extremamente relativo, confundindo-se muitas vezes entre possuir e ser.
O que realmente dá para fazer é sentir-se "feliz" com cada pequeno milagre da vida, no dia-a-dia; é estar contente com tudo aquilo que nos acontece de bom, por menor que seja; é entender que o que nos acontece de ruim, sempre traz algum ganho que, geralmente, levamos uma vida inteira para reconhecer.
Gosto de uma música do Frejat, Desejos, que é inspirada num poema de Victor Hugo, Desejo, o qual reproduzo para nossa reflexão, esperando que possamos conduzir melhor nossas vidas no ano que vem e nos próximos, desfrutando cada vez mais dos bons momentos que merecermos.

"Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga "Isso é meu",
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar ".

22 de nov de 2008

Propaganda - campanha "Matrícula Fácil"


O filme da campanha "Matrícula Fácil", cuja criação desconheço a autoria, é um dos mais agradáveis que já vi, pela sua objetividade e simplicidade.
A proposta: com apenas um dedo é possível realizar a matrícula na rede estadual do Rio de Janeiro para 2009, pela Internet.
Para mostrar isso foi preciso somente uma ou duas mãos, umas bolinhas simbolizando olhos e uma maquete de um micro. Nada tão original, mas muito bem executado e apropriado. E o custo de produção, provavelmente baixíssimo.
A curiosidade em descobrir a agência criadora me levou ao site onde, além do filme (anúncio) veiculado na TV, pude ver outros filmes da série. Para vê-los também, acesse o site http://www.matriculafacil.rj.gov.br e desfrute do seu lado criança.

Ah! Não consegui descobrir a agência. Se alguém souber, me informe.

Milhões de fotos históricas e inéditas da LIFE, agora no Google!

O Google passou a organizar e disponibilizar um arquivo online com toda a coleção de imagens da famosa revista Life, do grupo Time Warner. No começo serão cerca de 2 milhões de fotos, das 10 milhões previstas. A Life publicou entre 1883 e 2007 algumas das mais marcantes imagens do século 20. Com 97% de fotos inéditas para o público, estas imagens não poderão ser utilizadas comercialmente: os direitos autorais continuam pertencendo à Time.
Há raridades históricas, como imagens do assassinato de John Kennedy e da Guerra Civil americana.

Confira em http://images.google.com/hosted/life

(Valeu a dica, Bruno!)

13 de nov de 2008

Projeto dez elevado a cem!

O Projeto 10100 é a convocação de idéias para mudar o mundo ajudando o maior número de de pessoas possível.
As inscrições já foram encerradas, mas você pode votar nas melhores idéias.
Clique aqui e saiba mais!

24 de out de 2008

Sobrando dinheiro no estado do RJ?

"O Museu da Imagem e do Som vai ganhar uma nova sede em Copacabana. Hoje foi assinado um convênio entre o governo do estado e a Fundação Roberto Marinho para o estudo preliminar do projeto, que deve ficar pronto no início de 2010. (...) A nova sede será na Avenida Atlântica. O estado ficou de depositar nas próximas semanas R$ 12 milhões para desapropriar o terreno onde hoje funciona uma boate."

(RJTV, 24/10/2008)

Doze milhões de Reais somente com a desapropriação do terreno. Enquanto isso, vários prédios públicos estão abandonados em várias regiões da cidade. Não interessa se municipais, estaduais ou federais. Poderiam, se não aproveitados os prédios, ao menos os terrenos. Não sou especialista, mas provavelmente custaria bem menos; e o economizado, investido em educação, saúde...
O problema é que o dinheiro chega fácil nas mãos deles, e quem deveria exercer algum controle (inclusive nós, cobrando dos deputados!), não está nem aí. No mínimo, está sendo omisso.

20 de out de 2008

Sobre Inteligências Múltiplas

A teoria das inteligências múltiplas foi desenvolvida, a partir da década de 1990, por uma equipe de pesquisadores da Universidade de Harvard liderada pelo psicólogo Howard Gardner. Ela identificou e descreveu originalmente sete tipos de inteligência nos seres humanos e obteve grande impacto na educação no início da década de 1990.

São elas:

1. Lógico-matemática - abrange a capacidade de analisar problemas, operações matemáticas e questões científicas. Medida por testes de QI, é mais desenvolvida em matemáticos, engenheiros e cientistas, por exemplo.

2. Linguística - caracteriza-se pela maior sensibilidade para a língua falada e escrita. Também medida por testes de QI, é predominante em oradores, escritor e poetas.

3. Espacial - se expressa pela capacidade de compreender o mundo visual de modo minucioso. É mais desenvolvida em arquitetos, desenhistas e escultores.

4. Musical - se expressa através da habilidade para tocar, compor e apreciar padrões musicais, sendo mais forte em músicos, compositores e dançarinos.

5. Físico-cinestésica - traduz-se na maior capacidade de utilizar o corpo para a dança e os esportes. É mais desenvolvida em mímicos, dançarinos e desportistas, por exemplo.

6. Intrapessoal - expressa na capacidade de se conhecer, estando mais desenvolvida em escritores, psicoterapeutas e conselheiros.

7. Interpessoal - é uma habilidade de entender as intenções, motivações e desejos dos outros. Encontra-se mais desenvolvida em políticos, religiosos e professores.

8. Naturalista - traduz-se na sensibilidade para compreender e organizar os fenômenos e padrões da natureza. É característica de paisagistas, arquitetos e mateiros, por exemplo. Charles Darwin se encaixa nesta inteligência.

9. Existencial - capacidade de refletir sobre questões fundamentais da existência, aguçada em vários segmentos diferentes da sociedade.

Alguns pesquisadores buscam medir as inteligências múltiplas através de perguntas simples permeando cada conceito de cada inteligência e definindo no que o analisado tem aptidão ou bloqueio. O mais comum é que pessoas tenham uma das inteligências superior às outras, grande parte em nível médio e uma ou duas inteligências fracas.

Fonte: Wikipédia


Teste as suas: Imagine

16 de out de 2008

ITi fone rome!

Circulou na internet, recentemente, vídeo com uma mensagem de uma federação intergalática, dizendo que entre 14 e 17 de outubro (2008) haveria a visita de uma nave espacial que ficaria visível em muitas cidades impotantesdo hemisfério sul (da Terra).
Dia 16, ou seja, dentro do período, foi publicado em um conhecido jornal carioca - com destaque na capa - que várias pessoas haviam visto um enorme OVNI sobre o estádio do Engenhão.
Porém, na imprensa, nada foi mostrado, mesmo com a proliferação de câmeras digitais e de celulares com câmeras. Se alguém fotografou ou filmou, não apareceu. Na Internet, também nada.
Não creio em bruxas,mas...
A lógica me faz crer na existência de vida em outros planetas. Seres mais ou menos inteligentes que nós habitariam muitas dessas porções de terra, como a nossa, que flutuam no espaço. Pretensão nossa sermos os únicos!
Entendo, também, que nem tudo que existe tenha que necessariamente ser visível ou tangível, ou seja, há matérias de diferentes formas e composições.
Muita gente, então, veria coisas ou seres que outras pessoas não conseguem ver. Mediunidade, dirão os espíritas; delírio, dirão os psiquiatras; entorpecentes, dirão os céticos. A visão de gnomos, por exemplo, já foi atestada por uma famosa apresentadora de programas infantis da TV. Que não seja motivo de chacota ou de reprovação: quem viu, seja lá em que condições for, viu mesmo. Experiências de quase morte narram visões, às vezes muito detalhadas, de ambientes cirúrgicos durante uma cirurgia, por pacientes totalmente fora de sua plena consciência. Há algo de real em tudo isso, mas fora do alcance da maioria dos indivíduos. O motivo? Eu não sei.

Verdades, mentiras e crenças à parte, acho lamentável divulgações alarmistas, principlamente oriundas de veículos de comunicação de grandes organizações e, particularmente aqueles destinados a um público menos favorecido cultural e economicamente. Chamada de capa sensacionalista com o puro propósito de vender jornal é pura maldade. E nem venham me dizer que o povão gosta é disso mesmo: ele está é (mal) acostumado com as porcarias que lhes são impostas. Quem gosta somente de comer feijão com farinha, ainda não teve o prazer de experimentar outras comidas.

14 de out de 2008

Delegacia Virtual (Existe, mas não sei se funciona, ok?)

Não costumo "encaminhar para o maior número possível de pessoas" as mensagens que me pedem isso. Prefiro publicar aqui, para quem se interessar. Faço, no máximo, uma chamada via e-mail ou Orkut. A msg a seguir é uma destas.

"Antes de ir à delegacia, é possível registrar uma ocorrência on-line.
Serviço disponível para todos os casos de contravenção; para os casos graves, (morte, agressão física, assaltos grandes etc.), é preciso comparecer à delegacia depois da notificação virtual; para ocorrências pequenas, (furto de celular etc.) basta fazer o comunicado pela Internet, não há necessidade de ir à delegacia, ela irá procura-lo (será?).

Apenas no Rio de Janeiro!

http://www.delegaciavirtual.rj.gov.br

10 de out de 2008

Gabeira ou Paes, Paes ou Gabeira. Tanto faz?

“... os eleitores cariocas vão ter que processar os paradoxos dessa eleição nas próximas três semanas. Enquanto Gabeira teve toda sua trajetória política pela esquerda e vai ser o candidato da centro-direita, Paes, que fez sua trajetória pela centro-direita será o candidato da centro-esquerda.” Ler na íntegra

(Fonte: MSN Notícias/REUTERS - 07.10.2008 19:37)


É o samba do afro-descendente psiquicamente perturbado: Teoricamente, Paes, que representaria a continuidade da atual administração, representa os anseios de mudança; Gabeira, que representaria os anseios de mudança, representa a continuidade.


Lembrando que alianças e apoios pressupõem pedidos e ofertas de cargos em troca:


Gabeira estaria vinculado, entre outros, a: Rodrigo Maia, Índio da Costa, Solange Amaral, Arolde de Oliveira, Ayrton Xerez, Laura Carneiro, Natalino José Guimarães, Alexandre Cerruti, Eider Dantas, Ronaldo Cezar Coelho, Rubem Medina, Sergio Zveiter e Paulo Cerri, do DEM (César Maia provavelmente rejeitaria um cargo); Gerson Bergher, Luiz Paulo Corrêa da Rocha, Pedro Paulo, Andrea Gouvêa Vieira, Lucinha, Luiz Antonio Guaraná, Luiz Carlos Ramos, Patrícia Amorim e Teresa Bergher, do PSDB; e do PPS, Stepan Nercessian.


Paes, por sua vez, vinculado aos nomes de Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, Simão Sessim e Wilson Leite Passos, do PP; Cristiane Brasil, José Nader e Roberto Jefferson do PTB; além de Garotinho e Cabral, do próprio PMDB (Cabral dificilmente deixaria o governo do estado por um cargo na prefeitura). Entre outros.


O eleitor que tiver algo contra qualquer um desses nomes, já sabe o que fazer. Ou não.


9 de out de 2008

Adoro Mozart!


Não posso dizer que sou um apreciador dos clássicos, embora goste de ouvir algumas músicas.

Mas o que realmente quero dizer é que uma amiga, Adriana Zattar, está em cartaz na peça que leva o título desta postagem. A montagem, além de focar as relações humanas contemporâneas, abordando a solidão, sugere um possível “dom” de cura das canções de Mozart.
Inaugurando também o Teatro Pinheiro Guimarães, no Catete, a peça vai até 14 de dezembro.
Leia mais detalhes no site Nossa Dica ou em www.adoromozart.blogspot.com

Adoro Mozart! – Texto de Francis Ivanovich e Maurício da Costa. Direção de Francis Ivanovich. Elenco: Marcelo Matos e Adriana Zattar. Músicas de Wofgang Amadeus Mozart. Drama | 18 anos | Sexta, às 22h. Sábado, às 21h. Domingo, às 20h | Ingressos: R$ 30 e R$15 (idosos e estudantes) | Teatro Pinheiro Guimarães – Rua Silveira Martins, 151, anexo. / Tel. 21-2245-2775. Estacionamento ao lado. Metrô Catete. Estréia dia 03 de outubro, às 21h. Temporada: até 16 de dezembro.

Curiosamente, tenho um cd intitulado "Mozart at midnight" que, eventualmente, gosto de ouvir antes de dormir, para relaxar.

23 de set de 2008

Fidelidade partidária

Fico me perguntando sobre a importância da fidelidade partidária. Teoricamente, um filiado à um determinado partido político deve estar investido das diretrizes e da ideologia política deste partido. Baseados nisso, muitos eleitores tomam suas decisões, ou seja, votam nos candidatos do partido com que mais se identificam. Porém...

Tenho observado placas de candidatos que omitem um minimizam a sigla dos partidos pelos quais concorrem às eleições. Possíveis motivos:

1) O nome do partido é mais “fraco” que o nome de seu candidato (um produto é mais vendável que outro);

2) O candidato não quer vincular seu nome ao partido (tendo mais liberdade para sair para outro(s) partido(s), posteriormente.);

3) O partido não acredita muito no seu próprio candidato (não quer, também, vinculação dos nomes).

Em todos estes casos, fica claro a falta de importância da ideologia, da falta de compromisso com aquilo em que se acredita e que possa acrescentar algo à sociedade.

Alguns candidatos e defensores de candidatos prendem-se à ideologia de seus partidos, dentre eles o PT. Sim, o PT tem seus valores, mas não podemos esquecer que muitos de seus ex-membros, fidelíssimos ao partido, tiveram seus nomes envolvidos em escândalos: ou a ideologia do partido era muito discutível, ou seus excluídos afiliados não eram tão fiéis assim.

A meu ver, o que menos importa é a tal fidelidade partidária do candidato ou parlamentar, ou a ideologia do seu partido. As ações individuais em prol do coletivo é que determinam quem é joio e quem é trigo.

19 de set de 2008

Vereadores: para que servem?

Segundo o site institutoagora.org.br, "um vereador tem duas funções principais: fiscalizar as ações da Prefeitura e legislar. A segunda implica em analisar e votar, aprovando ou rejeitando, projetos de lei apresentados pelos próprios parlamentares, pelo Executivo (Prefeitura) ou pela sociedade civil. O parlamentar, como parte de seu mandato, exerce suas funções também fora das salas do legislativo, seja visitando as comunidades ou participando de discussões sobre temas municipais em eventos fora da Câmara." (leia mais no site).

No Blog do Vítor a função é mais detalhada, mostrando o que realmente deve e pode fazer um vereador, que precisa, segundo o vítor, de capacidade conhecimento: "Muito do que eles prometem não têm possibilidade de tornar realidade em virtude de impedimentos legais."

P.S.: os grifos são por minha conta.


11 de set de 2008

O candidato traço*

Aproveitando o momento eleitoreiro, uma sugestão à grande imprensa: FAZER com que os candidatos menos cotados nas pesquisas tenham mais espaço para expor suas idéias. Faz parte do processo democrático, já que a eleição não deveria ser disputada apenas entre aqueles candidatos que têm maior intenção de voto. A não ser, claro, que estes últimos tenham algum outro tipo de privilégio...

Mas, pensando como um dono de jornal: se tudo corresse muito bem nas administrações públicas no Brasil, que notícias eu venderia para a população? Os donos de jornal dos países de primeiro mundo devem ter esta resposta.

Eu tenho a minha e imagino que você, e-leitor, também tenha a sua.

(*) TRAÇO: Em mídia, expressão usada para definir audiências de rádio e TV muito pequenas, quase inexpressivas. (Dicionário da Propaganda)

Desacato

Nas repartições públicas estão afixados cartazes (na verdade, papéis A4 xerocados) informando uma lei que diz ser crime o desacato ao funcionário público no exercício da sua função. Concordo. Muitos contribuintes se exasperam e agridem verbal ou até mesmo fisicamente estes servidores, o que não é aceitável.
Para mostrar que a Lei é igual para todos, seria de bom tom fossem também afixados cartazes ao lado daqueles primeiros, informando ao público seus direitos em caso de negligência, imperícia e abuso de poder provenientes destes mesmos funcionários, seja qual for o cargo.

Já vi muita gente exasperada com e sem motivo justo. Já desacatei um mau funcionário público, há anos. “Peguei pesadíssimo”, mas ele mereceu. Ele tentou me humilhar em seguida, mas não me senti atingido, a não ser pela perda do meu emprego (que na época já não era grande coisa). Não me orgulho da agressão verbal; lamento pelo sistema corrupto que nos levou àquele episódio.

Como é apresentada, a Lei enche de poder funcionários públicos que não cumprem com seus deveres e nem respeitam o contribuinte, inferiorizando covardemente os seres humanos que deles dependem em determinados momentos.

Cabe um esclarecimento ao poder público, e deste aos seus colaboradores e usuários, de que o serviço público prestado não é favor, é obrigação, como qualquer outro trabalho remunerado. Com a diferença que o responsável pelo salário do servidor é exatamente o contribuinte. Posição, aliás, ocupada até mesmo pelo próprio servidor, em muitas ocasiões.

Isso me faz lembrar os “trotes” universitários de mau gosto: o calouro, ora humilhado, aguarda ansioso o próximo período, a sua vez de humilhar outros calouros.

Tá ruim.

Não é preciso freqüentar hospitais públicos, embora isto ajude a entender, para saber o que sofre a população que precisa deste serviço. Assim também é com relação à educação, à segurança e a outros serviços públicos. Os problemas estão aí, para quem tem olhos de ver e ouvidos de ouvir. As possíveis soluções, até os menos esclarecidos conhecem ou podem apresentar boas idéias.

Não, esse quadro caótico não é resultado da má administração publica atual, seja ela federal, municipal ou estadual. A culpa não é de César, Cabral ou Luis. Como também não é dos administradores anteriores. A questão é bem mais antiga e profunda.

Na verdade, o que menos importa é a quem cabe a responsabilidade pelo que acontece de ruim neste país, que prejudica os cidadãos mais humildes. Também não importa saber o que se pode fazer para mudar. O que realmente importa é o que será feito a partir deste exato momento em que você está lendo este artigo. O que eu farei, o que você fará, e o que cada cidadão, incluídos aí nossos administradores, fará para começarmos a subir a ladeira do progresso, não o progresso dos índices econômicos para ingleses verem, mas o progresso de uma vida mais digna e humana para nós mesmos, acima dos interesses e vaidades particulares.

Mãos á obra, então. Há muito trabalho a fazer.

Ah! Avisem, por favor, aos demais interessados. Mas só aos interessados. Muito ajuda quem não atrapalha.

3 de set de 2008

Quatro horas é muito tempo.

Gosto da campanha da Justiça Eleitoral para o voto consciente nas eleições 2008, defesa contra os maus políticos, principalmente do comercial do cara que, quando fica nervoso, começa a sapatear. Situação absurda, na vida real, mas hilária no anúncio, porque é tratado como coisa séria. Minha mãe, velhinha, quase acreditou que o outro cara, do outro comercial, vivia há quatro anos com uma abelha no ouvido! Consegui convencê-la, com alguma dificuldade, de que esse caso é ficção.

A partir daí comecei a pensar na dupla utilidade da campanha. Muita gente sofre com outros problemas - ou inconveniências - reais por muito tempo, e nem se dá conta disso. Do calo no pé ao emprego que não satisfaz, passando pelo consumo compulsivo ou pelo marido violento, entre outras coisas, talvez agora estas pessoas conscientizem-se também que podem fazer algo a mais por si mesmas, seja por conta própria ou buscando alguma ajuda profissional.

Quatro minutos, quatro horas ou quatro anos, dependendo do tamanho do incômodo, é realmente muito tempo.

Cuidemo-nos!

1 X 0 é empate.

Há uma música do Pixinguinha chamada 1 X 0. Não sei ao que ela se refere, mas eu vou me referir, primeiramente, ao futebol. Há muitas equipes que, durante um jogo em que estão vencendo seu adversário por um a zero, recolhem-se covardemente à defensiva, mesmo se têm maior poder de ataque, esperando o final do jogo. Geralmente um jogo decisivo. Canso de ver este anti-jogo ser premiado com um gol do adversário. Aí, podem ocorrer dois movimentos: se o empate não interessa a nenhuma das equipes, recomeça a combatividade dos dois lados; se houver uma possível prorrogação ou disputa de pênaltis, a equipe mais defensiva vai fazer de tudo para não tomar outro gol e decidir a partida / título na sorte.

Fico pensando de onde parte tanta falta de confiança: se do técnico, da equipe, dos dirigentes ou do clube, de um modo geral. Mas a lição que fica é a de que 1 X 0 só serve quando a partida termina. Para mim que gosto de futebol disputado, preferencialmente com lances geniais (que alguns acham ser humilhação ao adversário!) e muitos gols, esse tipo de joguinho pelo 1 X 0 só irrita.

Saindo agora do futebol. Essa mentalidade pequena também atinge outros esportes. Basta ver o desempenho de alguns brasileiros nos Jogos Olímpicos de Pequim (ou “nas Olimpíadas”, só pra irritar meu amigo Cláudio I.!). Independentemente dos resultados, alguns atletas e equipes brasileiras “amarelaram” na hora da decisão. Alguns perderam sem lutar, embora estivessem lá. Palmas para os que venceram e para os que disputaram de igual para igual com os gringos. Palmas para os que perderam ousando, arriscando a vitória, dando tudo de si, como Daiane e Diego. Caíram, erraram, mas fiquei orgulhoso por eles não terem feito o “feijão com arroz” só para garantir o “1 X 0”.

A reflexão é mais profunda: Quantos de nós não jogamos também pelo um a zero em diversas situações da vida, pessoal e coletiva, e perdemos “os jogos”?

Aborto Elétrico

Precisei interromper o trabalho no Corel para escrever... Ouvindo, simultaneamente, o DVD que acabo de ganhar do meu irmão, “Aborto Elétrico”, do Capital Inicial, fui arremessado a um passado do qual conhecia parte: o início da história da Legião Urbana/ Renato Russo e do próprio Capital.

“Fátima” foi a canção responsável pela interrupção do trabalho. A versão, mais próxima do original – como as demais do DVD- é primorosa. Há que se fazer um exercício mental para imaginar Renato cantando, em vez do vocalista Dinho, que se esforçou muito para deixar de lado suas firulas vocais, o que deu uma ótima qualidade ao trabalho. Puro rock’roll. Ou punk rock, como você preferir.

A trajetória daqueles jovens me remeteu a alguns de meus sonhos e ideais deixados para trás, para me tornar uma pessoa comum.

A vida que agente leva não é nada igual aos anúncios de refrigerante, nem aos de cerveja (o bar da “Boa”, por exemplo, só na ficção mesmo. Infelizmente.)...

21 de ago de 2008

Proteção total

Você entra num restaurante, num dia comum, pede um prato, senta-se e aguarda. Minutos depois, vem o garçom, trazendo seu prato e um chope que você não pediu. Você diz que não deseja o chope. O garçom leva de volta, mas informa que você deve, ao deixar o restaurante, pagar sua refeição incluindo o chope, e voltar outro dia para receber o valor pago a mais de volta, através de um desconto na próxima despesa.

Dias depois você retorna ao restaurante, não atenta para o tal desconto. O garçom e o restaurante também não. Imagine agora quantos outros chopes tenham sido assim servidos -e recusados- por outros clientes, que também não receberam os devidos descontos...

A administradora de meu cartão de crédito serviu-me um desses “chopes”, chamado “Proteção Total”, uma espécie de seguro cobrado mensalmente, para o caso de meu cartão ser indevidamente usado por terceiros. Informada a administradora de meu descontentamento com a forma de cobrança e de que não desejava o serviço, tive registrada minha solicitação (a conversa com uma atendente foi gravada, para “minha segurança”), sendo avisado que haveria o estorno do valor na fatura seguinte.

Houve? Não. Nem nova cobrança da tal “proteção”, ou seja, respeitaram meu desejo, mas não devolveram o que me cobraram indevidamente, apesar de solicitado. Acabei tendo de ligar novamente para protestar, e vou aguardar a próxima fatura.

“Entra na justiça!” ou “Cancela este cartão”, dirão alguns; “Pobre é uma m*rda!”, pensarão outros. Isso não importa. O que importa é que, neste momento, você e muita gente podem estar “bebendo chope” sem querer, ou tendo seu dinheiro (merreca, mas experimente somar o de um montão de gente!) indevidamente utilizado pela sua administradora de cartão, o que mostra que ela está antes de tudo, querendo te proteger dela mesma. A diferença entre essas administradoras e os grupos que atuam em algumas comunidades “dando” proteção aos moradores, é que as primeiras desrespeitam você dentro da Lei.

Você me conhece!

Não, o comentário desta vez não é sobre política!

Revendo e-mails que recebo de amigos, sobre a personalidade de cada signo, em horóscopos diferentes (alguns eu nem sabia que existiam), fiquei curioso e resolvi comparar o que cada um destes horóscopos “fala” sobre mim, e compartilho com você, caro leitor. (Tem alguém aí?!)

Todos são baseados no dia, mês e/ou ano do nascimento do interessado. No meu caso, 14 de julho.

Foram sintetizados, e as características com que não me identifiquei (inclusive alguns "defeitos") foram suprimidas. Vamos a eles.


GREGO – O da astrologia, do zodíaco (neste usei parte do meu mapa astral)

Signo: Câncer

Sensível, intuitivo; instinto inato para cuidar e proteger a todos que ama. Sentimental e afetuoso. Fortes ligações com a família. Receptivo aos estímulos exteriores, o que o torna vulnerável e influenciável. Atitudes e decisões regidas pelo seu lado emocional. Imaginação fértil, o que muitas vezes o confunde e atrapalha. Aprende mais por “osmose“ do que no sentido tradicional. Humor extremamente instável. Explosivo, reagem impulsivamente à menor provocação. A sinceridade é sua marca, mostrando o que sente com facilidade.

Predisposição a assumir posições de autoridade e liderança. Energia básica direcionada às conquistas profissionais, muitas vezes abrindo mão da sua vida pessoal. Dificuldade em se entregar ao prazer, em se soltar mais emocionalmente.

Leva em profunda consideração o que os outros precisam e querem. Não gosta de ficar sozinho, sentindo-se perdido quando forçado a contar consigo mesmo. Ideais elevados sobre o amor. Valoriza a segurança. Suas ações expressam graça e beleza. Sente que sua família são todos os habitantes do planeta. Busca pessoas que comungam das mesmas idéias e visão de mundo. Busca laços profundos, relações superficiais são uma perda de tempo e esforço. Sentido de justiça social e humanitária. Impulso em criar trabalhos em beneficio de alguma causa social. Interesse em áreas relativas à cura, tanto física como psicológica. Defensor dos fracos e oprimidos. Otimista, positivo e entusiasmado.

Amor à cultura e ao estudo. Perspicácia mental e curiosidade insaciável. Pendor para atividades artísticas. Aptidão para atividades que requeiram precisão. Grande energia para o trabalho. Tendência ao perfeccionismo, podendo perder-se nos detalhes. Capacidade de planejar o futuro. Mente muito prática e racional, mas, mesmo assim, se rebela contra a rotina e convenções, e tem idéias criativas para quebrá-las. Grande talento para negócios. Tende a ser formador de opinião e exercer um papel importante nos grupos a que se vincula. Enorme talento para se expressar, mesmo que não o faça freqüentemente. Mesmo pessoas que têm posições diferentes das suas são facilmente convencidas pelos seus argumentos. Geralmente capaz de avaliar as pessoas. Algumas vezes, tem um medo injustificado de sua competência profissional e de sua capacidade de ser financeiramente bem sucedido. Fica muito ansioso quando não pode controlar as situações.

Representado mitologicamente pelo caranguejo, animal aquático, protegido por rígida carapaça. A ligação com as águas simboliza sua relação mais intensa com o inconsciente e as emoções. Sentimento sempre à flor da pele, um dos motivos pelos quais costuma fechar-se em sua carapaça, quando se sente ameaçado.


CHINÊS

Signo: Coelho - Nome Chinês: ; Nome Japonês: USSAGUI


Signo mais afortunado do horóscopo chinês, símbolo da longevidade. O Coelho simboliza a graciosidade, boas maneiras. Sensatez, bondade e sensibilidade. Diplomata por excelência, político nato, mas levará uma vida tranqüila valorizando a paz e a tranqüilidade.

Como um bom afortunado, ele terá muito sucesso nos seus negócios e ascenderá rapidamente em qualquer carreira que escolher. Ele confia muito no seu próprio julgamento e é o signo mais capaz de alcançar a felicidade.

Sistemas digestivo e respiratório sensíveis.

Tendência a se entregar ou a se anular pela passividade e pelo acanhamento. Timidez extrema. É um ser tão espiritual que se sente perdido neste mundo tão materialista, por isso se esconde e se torna tão reservado em relação às demais pessoas. Essa timidez excessiva esconde um ser indeciso, com problemas de entrosamento, seja no lar ou no trabalho. Para não se perder nesse meio, necessita de uma companhia ou de um chefe ou patrão compreensivo para estimular nele alguma ambição. Na companhia de uma pessoa forte, que o obrigue a se posicionar com mais firmeza diante da vida, o Coelho pode desabrochar sua personalidade e revelar seu interior rico e extremamente sensível ao artístico e ao belo. Isso não vai tirar dele, no entanto, o seu caráter fechado, que só consegue se expandir quando deixa seu habitat natural e viaja, coisa que adora fazer. Ou então quando se dedica ao trabalho com responsabilidade e dedicação, jamais deixando uma tarefa inacabada e abominando os que assim procedem.

É impulsivo, embora não seja dotado de muita energia. Claramente demonstra seu desagrado com as coisas, mesmo não verbalizando isso. Senso de justiça muito exigente, costumam ser pessoas respeitadores das leis, pacíficas e amantes da paz. Detalhistas e minuciosos no trabalho, se dão bem em qualquer profissão que exija essas habilidades.


AZTECA
Signo: Miquiztli (Morte)

Os seus regidos são favorecidos pela sorte e por influências positivas de toda ordem. Admiráveis, mas, por vezes, temidos e incompreendidos por sua altivez descontrolada. Amigos leais, que fazem do meio em que vivem um local de otimismo e tranqüilidade. Têm muita sorte nas questões financeiras. Hospitaleiros e sociáveis; apreciam festas e eventos sociais. Quando ocupam cargos de chefia, revelam-se excelentes administradores, embora tendam a abusar da autoridade. Autoconfiantes, adoram se dedicar a doce arte da conquista.


CIGANO
Signo: Roda
Planeta regente: Lua

A Roda simboliza o movimento da vida. A vida do cigano começa e termina sobre as rodas dos carroções. É sobre essas rodas que se constituem o lar e a família, que surgem as dores e os amores. Além disso, o movimento cíclico da roda está associado ao giro do destino - o eterno nascer, crescer, morrer, renascer...

Características: Emotivo e sonhador. Preza demais a segurança, em especial no plano afetivo. Mesmo que não tenha uma vida estável ou organizada, sempre encontra um meio de se firmar em alguma coisa - que geralmente tem a ver com os relacionamentos construtivos que desenvolve ao longo da vida. Então, nos momentos difíceis, sempre tem a quem recorrer. Nostálgico e saudosista, se apega demais ao passado e dá grande valor à família e às tradições. Isso é positivo por um lado, mas, por outro, pode atrapalhá-lo no que tange aos projetos para o futuro. É importante que aprenda que o passado sirva de experiência, mas não o impeça de caminhar, avançar, evoluir. A intuição aguçada é uma arma poderosa para que tome sempre as decisões corretas.


DAS FLORES ou ATLANTE (de Atlântida)
Signo: LÍRIO

As propriedades alucinógenas da flor do lírio fizeram dessa planta um símbolo da magia para muitas civilizações, inclusive a atlante. Essa flor está associada à pureza e à dignidade.

As pessoas de Lírio são dotadas de caráter nobre. Comportam-se com retidão, firmeza e coerência. Não gostam de julgar nem de serem julgadas. São práticas, objetivas e sensatas, mas também apresentam um lado emotivo bastante forte.

Na Mitologia das Plantas, de Angelo de Gubernatis, a flor também é símbolo da fertilidade, por isso é característica das pessoas deste signo viver em função da família. Além disso, elas têm muita fé na força divina. Os Lírios costumam abandonar suas vidas nas mãos de Deus.


DRUÍDICO ou DAS ÁRVORES
Signo: ROMÃZEIRA

Símbolo da fecundidade, é uma das árvores mais importantes no imaginário das antigas civilizações européias. Seu fruto representa os ovários, e suas sementes, os óvulos prontos para receberem a fecundação.

Pessoas nascidas sob sua influência prezam demais a família e realizam-se quando têm filhos. Costumam ser conservadoras, imaginativas, protetoras e ternas. No Amor, sua prioridade é a conquista de uma vida familiar feliz. Têm enorme dificuldade em curtir relacionamentos leves e instáveis, o que realmente desejam é um compromisso sério, bem definido, e que traga dois importantes componentes: a fidelidade e o respeito mútuo. Na Profissão, se identifica com atividades que lhe permitam doar afeto para as pessoas e demonstrar seu alto grau de compreensão. Habilidade em lidar com crianças: pode se realizar nas áreas de Pedagogia, Pediatria e Psicologia infantil. Seus dotes culinários também são notáveis, o que traz boas perspectivas no ramo de restaurantes.


EGÍPCIO
Signo: Ísis

Ísis é a mais importante deusa egípcia. De acordo com a mitologia egípcia, quatro irmãos casaram-se entre si: Ísis com Osíris, e Neftis com Set. Osíris, que era muito sedutor, engravidou Neftis, e com esse ato despertou a ira de Set. Mas Ísis, numa prova de amor incondicional, ressuscitou o marido e adotou o sobrinho, e com esses atos de generosidade e desprendimento conseguiu neutralizar toda a maldade de Set.

Pessoas sensíveis, amorosas, sinceras e incapazes de guardar rancor. Possuem um forte instinto maternal e costumam cultivar um relacionamento bastante intenso com a família, além de serem "mães e pais" de todos os amigos. Têm imaginação fértil e talento para as artes e para a escrita, pois conseguem captar e traduzir as sutilezas do amor, da vida, da existência. Fiéis, tolerantes, gostam de saber que são amadas e se sacrificam por aqueles que lhes são caros. Apreciam o conforto e a tranqüilidade – inclusive, preferem um amor estável aos arrebatamentos da paixão.


SEXUAL – Baseado no Grego
Signo: Câncer

Um amante adorável, mas que precisa ser encorajado. Gosta de ser provocado e de ouvir elogios. Quem souber encantá-lo, não se arrependerá. Sabe ser ao mesmo tempo agressivo e paciente. Gosta de estar no comando da situação e de experimentar lugares inusitados. Sabe usar as mãos como ninguém...

Na cama, se dá bem com Touro, Capricórnio e Peixes.


DO SANGUE (KETSUEKI GATÁ)
Signo: Sangue A

Pessoas de sangue tipo A são meticulosas, reservadas, cheias de preocupações, indecisas, cautelosas e altruístas. Gostam das coisas organizadas e consideram que respeitar as leis e regras é essencial para a sociedade. São modestas e não gostam de exageros. Costumam se interessar pelas coisas mais quietas, delicadas e sutis. Não gostam muito de surpresas e mudanças. E, por serem muito “certinhas”, às vezes têm necessidade de extravasar através de hobbies. Em geral, são muito desconfiadas e fechadas. Preferem ter poucos amigos, mas aos quais são totalmente fiéis. Acham que têm o dever de servir a humanidade e sentem mais prazer fazendo coisas pela sociedade do que para si. Colocam as “necessidades” sociais à frente de suas vontades. Perfeccionistas, se dão bem em trabalhos que exigem atenção. Quando estão apaixonadas, são completamente dedicadas ao seu amor.


ASTROLOGIA VÉDICA
Signo: Namaruta

A astrologia védica tem uma ferramenta que ajuda a descobrir nossas experiências passadas, e dá valiosas dicas sobre a missão desta vida. Afinal, o conhecimento sobre as vidas passadas só interessa se soubermos aplicá-lo aqui e agora.

Namaruta é representado por um homem num barco sem remos, à mercê da corrente. Fala de uma pessoa que, mesmo tendo as ferramentas, não consegue decidir e tomar uma direção.

Missão: se a ambigüidade marcou sua vida anterior, nesta vida atual deverá encontrar o remo, ou seja, procurar dentro de si a capacidade de decidir e tomar as rédeas do próprio destino.


...

Basicamente, este sou eu, e antes que algum amigo discorde de um ou outro aspecto: não conduzo minha vida baseado em nenhum horóscopo; nem utilizo toda minha capacidade, nem consigo exercer todas as minhas vontades. Ainda.