11 de set de 2008

O candidato traço*

Aproveitando o momento eleitoreiro, uma sugestão à grande imprensa: FAZER com que os candidatos menos cotados nas pesquisas tenham mais espaço para expor suas idéias. Faz parte do processo democrático, já que a eleição não deveria ser disputada apenas entre aqueles candidatos que têm maior intenção de voto. A não ser, claro, que estes últimos tenham algum outro tipo de privilégio...

Mas, pensando como um dono de jornal: se tudo corresse muito bem nas administrações públicas no Brasil, que notícias eu venderia para a população? Os donos de jornal dos países de primeiro mundo devem ter esta resposta.

Eu tenho a minha e imagino que você, e-leitor, também tenha a sua.

(*) TRAÇO: Em mídia, expressão usada para definir audiências de rádio e TV muito pequenas, quase inexpressivas. (Dicionário da Propaganda)

Um comentário:

  1. Diz aquela velha máxima jornalística que se um cachorro morde um homem, não é notícia, mas se um homem morder um cachorro pode até dar primeira página. Políticos brasileiros honestos transformariam nossas páginas políticas (e policiais) num marasmo só. Em conpensação, já imaginou as chamadas de capa dos veículos internacionais? "ACREDITE: OS POLÍTICOS BRASILEIROS SÃO HONESTOS" ou "VATICANO INVESTIGA OCORRÊNCIA DE MILAGRE NO BRASIL"

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.