21 de ago de 2008

Proteção total

Você entra num restaurante, num dia comum, pede um prato, senta-se e aguarda. Minutos depois, vem o garçom, trazendo seu prato e um chope que você não pediu. Você diz que não deseja o chope. O garçom leva de volta, mas informa que você deve, ao deixar o restaurante, pagar sua refeição incluindo o chope, e voltar outro dia para receber o valor pago a mais de volta, através de um desconto na próxima despesa.

Dias depois você retorna ao restaurante, não atenta para o tal desconto. O garçom e o restaurante também não. Imagine agora quantos outros chopes tenham sido assim servidos -e recusados- por outros clientes, que também não receberam os devidos descontos...

A administradora de meu cartão de crédito serviu-me um desses “chopes”, chamado “Proteção Total”, uma espécie de seguro cobrado mensalmente, para o caso de meu cartão ser indevidamente usado por terceiros. Informada a administradora de meu descontentamento com a forma de cobrança e de que não desejava o serviço, tive registrada minha solicitação (a conversa com uma atendente foi gravada, para “minha segurança”), sendo avisado que haveria o estorno do valor na fatura seguinte.

Houve? Não. Nem nova cobrança da tal “proteção”, ou seja, respeitaram meu desejo, mas não devolveram o que me cobraram indevidamente, apesar de solicitado. Acabei tendo de ligar novamente para protestar, e vou aguardar a próxima fatura.

“Entra na justiça!” ou “Cancela este cartão”, dirão alguns; “Pobre é uma m*rda!”, pensarão outros. Isso não importa. O que importa é que, neste momento, você e muita gente podem estar “bebendo chope” sem querer, ou tendo seu dinheiro (merreca, mas experimente somar o de um montão de gente!) indevidamente utilizado pela sua administradora de cartão, o que mostra que ela está antes de tudo, querendo te proteger dela mesma. A diferença entre essas administradoras e os grupos que atuam em algumas comunidades “dando” proteção aos moradores, é que as primeiras desrespeitam você dentro da Lei.

Um comentário:

  1. Ola Amigo!! Nesse caso ai especificamente temos 2 problemas muitos serios. Primeiro e claro que concordo com voce,que isso e completamente errado. De voce ter um servico a qual nao e do seu conhecimento ou do seu gosto. E ai o que fazer se o caso persistir? Claro que teras que ir a justica ? Mas cade a justica ? Se ate ela mesma esta tendo problemas de escuta telefonica?!! Agora o que nao achei correto, e o Sr. Ministro do Supremo,demonstrar a sua insatisfacao com a escuta,sem se dar conta da insatisfacao popular em soltar sem mais e sem menos um banqueiro!! E por essas e outras que esse pais nao eh uma "POTENCIA" como e um USA ou um Japao por exemplo ( claro que devidas porporcoes neh !! )!! Se o pais segui-se as leis ( pq tem leis pra isso !! )e segui-se o que "SERIA" correto,esse pais seria outro. Cabe nos termos que exigir isso ? E ai e o x da questao !! E por isso que cartoes como o seu nao tem nenhum tipo de punicao exemplar do governo brasileiro! E mesmo se comecar a ter,tem o medo de perder escala de mercado,e perder empregos e algo assim. E como fica o povo ? Como fica o Brasil ? Bem a eleicao esta ai. E hora de passar a cobrar mais dos nossos politicos um Brasil muito melhor do que esse que esta ai. Temos que exigir isso !!

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.