16 de set de 2010

Tentar com Serra, Dilma ou Marina?

O fato de Serra ser um "Tucano", de Dilma ter sido "Terrorista" e de Marina estar aliada a "DEMocratas", leva à reflexão: Pra que lado correr?

Serra assumiu o papel de vítima para sensibilizar o eleitor, e o povo rejeita governantes que se assumem fracos e oprimidos. Para piorar, num ato de desespero promete um "polpudo" salário mínimo - alguns poucos reais acima de Dilma. Trocar dinheiro por voto não é ilegal? Não termina seus mandatos, para poder disputar cargos com status superior aos que ora ocupa: se arranjar uma ocupação melhor, quem garante que não deixará o Planalto? Por essas e outras, não gosto e nem confio nele, e pelo que tem feito, não precisa do meu voto para perder.

Dilma carrega consigo apenas a popularidade de Lula. Herda dele a confiança do povão, mas é uma tremenda incógnita. Me parece que foi escolhida a sucessora por absoluta falta de opção do partido. Nenhuma experiência administrativa. Não me inspira nada, por isso não voto nela. Mas também não precisa do meu voto para ganhar.

Marina, a Senadora, prestou relevantes serviços à nação; mas a candidata à presidência tem aliados questionáveis e, de certo modo, incoerentes com as ideologias verdes. Num eventual confronto direto com com Dilma, fatalmente seria apoiada pelos tucanos; apoio, em política, significa concessão de cargos e funções. Pelas más companhias, não voto nela.

Como a eleição não se resume a estes três, faço outra opção de voto. Mas não revelo por nem por R$ 600,00 mensais, nem sob tortura e muito menos por um kit da Natura.

...
Ainda creio em exceções, mas o fato de que a maioria dos políticos atuais se candidatam para qualquer cargo em disputa, a cada eleição, deixa claro que o cargo político, para eles, não é motivado por ideologia;, e sim por dinheiro e/ou outras facilidades; é só um emprego, e dos bons.

...
Sim, o governo Lula foi marcado por muitas irregularidades, e como ele e o PT são as vidraças da vez, as cobranças são justificadas, principalmente por que o povo - não o povo das novelas da TV - esperava muito mais deles: muito mais ética, muito mais responsabilidade, muito mais justiça socioeconômica do que recebeu dos governos anteriores.

Sim, os governos anteriores não foram santos; nem os presidentes nem os seus respectivos partidos. Falando nisso,  sendo J. Serra oriundo do governo FHC e do mesmo partido... Jogo a minha pedrinha: leia "45 escândalos que marcaram o governo FHC". E quem quiser, procure mais sobre Serra.

Um comentário:

  1. Eu vou de Marina, Edu. Em política, é impossível se livrar de más companhias, apenas é possível não depender delas, o que acho ser o caso dela, e não da Dilma ou do Serra. Num eventual segundo turno sem ela, vota na Dilma, menos pela avaliação dos candidatos que, aí sim, pelas companhias. As da Dilma são ruins, mas as do Serra me parecem piores, no sentido de serem uma direita da época da ditadura (o PMDB não é direita, é apenas o que lhe convier).
    E o meu voto na Marina também vai como um protesto contra o vale-tudo que está essa campanha, em que se guarda denúncias para soltá-las perto da eleição, e em que os maiores jornais não fazem mais questão de apurar notícias, e sim de ter uma manchete - de preferência contra o governo. Está muito ruim. O bom é que o vale-tudo está atingindo pouquíssima gente. Talvez assim eles aprendam.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.