6 de set de 2010

Reforma política urgente!


Presumo que uma mudança efetiva no panorama político brasileiro passe por uma reforma política que contemple, entre outras coisas:

A adoção do voto facultativo. Se não me interesso pelas conseqüências políticas do meu voto, não deveria ser obrigado a votar;

Revisão do eleitoral gratuito: Da mesma forma que programas realmente educativos não são alvo de destaque dos canais de TV aberta (concessões do Governo),  o horário político deveria ser remanejado para aqueles horários considerados de menor audiência. Ou então se cria um canal exclusivo para a propaganda eleitoral: assiste quem desejar. Igualdade de tempo do horário eleitoral por partidos, e não pelo tamanho destes. Condições iguais de disputa é democracia de verdade.

Obrigatoriedade de conclusão de mandato: exceto algum motivo de força maior (morte, doença, impeachment, crime ou nomeação para ministério ou secretaria), o candidato eleito pelo povo não deveria abandonar o cargo para disputar outro.

Congelamento/redução de salários e benefícios de parlamentares. As despesas são muito altas, é um acinte ao trabalhador comum, e a natureza das tarefas não justifica ganhos infinitamente superiores ao salário mínimo. E, caso alguém diga que com salários baixos eles poderiam se corromper, os inúmeros exemplos mostram que não existe relação entre uma e outra coisa.

Redução do número de cargos e vagas nos poderes federal, estadual e municipal. Não existe prosperidade gastando-se desnecessariamente. Invistam-se os recursos com eficiência e inteligência e os votos estão garantidos, Srs. candidatos.

Fim da imunidade parlamentar. Nada de foro privilegiado: delitos cometidos por quaisquer autoridades devem ter inclusive, agravamento, já que eles detêm o poder nas mãos, e devem acima dos demais cidadãos, agir dentro da lei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.