29 de set de 2011

Meu lado ruim

Tenho um lado ruim que, obviamente, não gosto; do contrário, não o acharia ruim.

Este lado ruim me permite ser vingativo, rancoroso e algumas vezes, até desejar o mal - um malzinho, na verdade -, para alguém. Creio que isso faça de mim um legítimo ser humano. Ou um espírito encarnado merecidamente num planeta de provas e expiações, conforme aprendi no Espiritismo.

Refleti isso nesta tarde, quando mais uma vez fui desrespeitado por um motorista (este, de caminhão) que ignorou e avançou o sinal vermelho, impedindo-me de atravessar a rua como seria meu direito. Na hora, pensei: tomara que esse "mané" se 'ferre'! Uma praguinha rogada, de leve.

Mas como o meu lado bom já se sobrepõe ao lado ruim, em questão de segundos pensei:
"Mas ele já está 'ferrado'! Eu não preciso desejar isto a ele. Uma pessoa que voluntariamente não respeita as outras, que só leva em consideração as suas próprias necessidades e satisfações, ignorando as dos demais - sejam eles quem forem - já está ferrada:
Ela está cega, surda e louca.
"

Essa pessoa vive fechada em seu mundinho particular, e em nome da pressa, do ter e do poder, fere outros seres, e fica exposta a todas as pragas e maldições possíveis. Essa pessoa não é e nem será um pouquinho feliz agindo dessa forma. Ela age contra a Lei de Amor, contra o movimento do universo; e, para continuar assim, faz um esforço muito maior do que faria se permitisse o fluxo do amor, da gentileza, do bem. Deve estar muito cansada, a infeliz, e não consegue perceber que a solução para aliviar a sua carga de problemas é exatamente a atitude contrária.

Se o meu lado ruim tem algo de positivo, é fazer com que eu não esqueça que o meu lado bom está muito melhor do que ele.
Está
: por isso convém não descuidar...


“Portanto, não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.”
Mateus 6:34

2 comentários:

  1. Sem palavras..perfeito..inspiração pura..!

    ResponderExcluir
  2. Não sei se é o caso de agradecer... mas se for, obrigado, querida leitora Elisabete!

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.