22 de ago de 2013

"Isso em outros países é uma ofensa."


"Isso em outros países é uma ofensa."

(Edmilson Ávila, no RJTV 1 de hoje, 22/08/2013, sobre um sapato arremessado contra o Prof. Uóston, relator da CPI e membro da base governista, na primeira sessão da CPI dos ônibus do Rio. Aos 06:40 do vídeo)

Pelo contexto, obviamente, não se pode condenar o repórter pelo comentário, a não ser pelo fato de que o raciocínio dele, a meu ver, não foi dito completamente:
Faltou ele dizer que a Presidência da Câmara compor uma CPI em que 80% dos membros (inclusive presidente e relator) não assinaram o pedido para que ela ocorresse, deixando os demais que assinaram fora dela, também é uma grande ofensa às pessoas que sofrem há anos com a precariedade e a desordem dos transportes públicos da cidade, e igualmente uma ofensa ao processo democrático, uma ofensa à ética e uma ofensa aos (poucos) parlamentares deste país que trabalham realmente pelo bem do povo.

4 comentários:

  1. No Brasil nao é uma ofensa? Putz, nao sabia que isso era um gesto de afeto aqui no Brasil...

    ResponderExcluir
  2. Alguns indivíduos que não conseguem reconhecimento dos outros por aquilo que fazem de bom (porque não o sabem fazer), acabam buscando este reconhecimento por aquilo que fazem de ruim. A sapatada, no caso, é o reconhecimento que esses indivíduos obtêm...

    (vide Maslow, em http://pt.wikipedia.org/wiki/Hierarquia_de_necessidades_de_Maslow, e Eric Berne, em http://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%A1lise_transacional)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que eu quis dizer e que o comentario do jornalista, de que a sapatada seria uma ofensa em alguns lugares, e meio obvia. Jogar um sapato no quengo de algum nao e uma demonstracao de carinho em lugar nenhum!

      Excluir
  3. Eu entendi, amigo Bem, não precisa se explicar. Eu é que quis dar uma de intelectual! (E tu sabe que não sou, mas isso é segredo; e não conta pra ninguém, ou te dou uma afetuosa sapatada!)

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.