6 de abr de 2010

Jogadores do Santos, por razões “religiosas”, se recusam a visitar portadores de paralisia cerebral.

“Alguns jogadores do Santos se recusaram a entrar no Lar Mensageiros da Luz, que atende crianças, adolescentes e adultos portadores de paralisia cerebral e outras deficiências, para doar ovos de Páscoa, por razões religiosas. (...) O problema todo aconteceu por conta de uma parte do grupo (Neymar, Robinho, Ganso, André, Marquinhos, Léo, Fábio Costa, dentre outros), que por ter outros tipos de orientação religiosa, se recusou a entrar no local da visita, uma instituição que segue a doutrina espírita.” (Fonte: Yahoo! Esportes)

Nota: A visita já estava programada, e a recusa aconteceu na porta da instituição.

Errar é humano; quem de nós nunca recuou num lugar ou numa hora errada?
Mas é importante reconhecer o erro e seguir adiante. "Vá, e não peques mais", disse Jesus à mulher adúltera; e na parábola do bom samaritano, do mesmo Jesus, quem garante que os que passaram pelo homem ferido na estrada e não o socorreram - ao contrário do samaritano - não tiveram mais tarde seu momento de arrependimento?
Qual o medo? De deixarem de ser evangélicos, de atrair a ira de Deus ou de serem mal-vistos pelos irmãos de crença?
Respostas afirmativas a quaisquer destas perguntas, são sinais de falta de esclarecimento, imaturidade, e/ou falta de fé, ante a possibilidade da entrada num templo de outra religião diferente daquela que adotamos. E se esta religião segue os ensinos de Jesus, é bom lembrar que Ele entrou em muitos lugares “estranhos” para atender aos mais necessitados, e lembrava aos seus seguidores que estes poderiam fazer o mesmo – e estes, não eram santos (muito menos santistas!), na ocasião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.