3 de jan de 2013

Prefeitos que deixam seus municípios sob o lixo não me impressionam.

Prestes a deixar o mandato, prefeito de uma grande cidade deixa a população sem coleta de lixo, sem alternativas e sem prazos para regularização do serviço.

A cidade é uma das maiores do Rio de Janeiro, e o problema é a coleta de lixo; mas poderia ser qualquer outra cidade brasileira, ou outro problema. Políticos assim existem aos montes.

Mas não me impressiona o fato de que a empresa responsável pela coleta já ter sido envolvida em outro escândalo, na capital (e continuar operando com outro nome); agora, inclusive, no novo escândalo, muda novamente de nome.
Não me impressiona esta empresa alegar não estar recebendo pagamento pelo serviço, e a prefeitura alegar o contrário, sem apresentar quaisquer alternativas.
Não me impressiona o abandono e o desrespeito à população.
Também não me impressiona a ausência de punições para os envolvidos.

O que me impressiona é que políticos como esses em pouco tempo estarão concorrendo novamente a qualquer cargo público e, pior, sendo eleitos pelo mesmos eleitores que eles relegaram ao abandono.
Isso é realmente, impressionante.

E por falar em punições para os envolvidos: se considerarmos que uma escolha equivocada tem sempre consequências ruins, e que aquele que faz a escolha sofre-lhe as consequências, então o eleitor de um prefeito como esse só está recebendo a punição que lhe cabe.
O problema é que aqueles que não votaram nele também estão sendo punidos...

Um comentário:

  1. O aprendizado democrático é lento, Edu. Neste caso específico, acho que a longa carreira do Zito está encerrada, ele não foi nem ao segundo turno. Mas ele tem filhos, sobrinhos, mulher, afilhados, que vão fazendo carreira política e garantindo o pão da família. Isso acho que vai demorar para mudar. Quando vejo que a filha do Roberto Jefferson é vereadora desde 2004 e secretária do "Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida" (a que bota os aparelhos de ginástica nas praças) do Eduardo Paes... Abração.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.