24 de nov de 2009

Projeto Papai Noel dos Correios - 2009

O Projeto Papai Noel dos Correios é uma ação corporativa que tem como foco principal o envio de carta-resposta às crianças que escrevem ao “Papai Noel”. O objetivo central é manter a magia do Natal.

Além de estimular a redação de cartas manuscritas pelas crianças, o projeto visa atender aos pedidos de presentes de Natal de crianças em situação de vulnerabilidade social, estimular o voluntariado dentro e fora da empresa e incentivar a solidariedade dos empregados e da sociedade.

O destinatário do projeto é a criança de até 10 anos que envia pelos Correios uma cartinha ao Papai Noel. As cartas que partem das comunidades carentes em todo o País são separadas e colocadas à disposição da sociedade para quem quiser adotá-las (as cartas). Ou seja, nem todas as crianças carentes serão necessariamente atendidas.

Para adoção é feita uma triagem, sendo prioridade as cartas escritas por crianças que não tenham sido contempladas com presentes no ano passado, que contenham pedidos de brinquedos e que indiquem condição socioeconômica familiar condizente com o projeto. Os critérios de atendimento de pedidos são razoabilidade e possibilidade.

Participarão do projeto as cartas recebidas até 5/12/2009. Todos os esforços serão feitos pelos Correios para que tanto os presentes doados quanto as respostas às cartas das crianças sejam entregues até o dia do Natal.

Todas as pessoas da sociedade podem colaborar, tanto como voluntários para auxiliar na leitura e triagem das cartas, como para adotar um pedido. Para isso, basta entrar em contato com a “Casa do Papai Noel” de sua região (clique aqui).

O projeto não possui caráter político, religioso, partidário ou comercial.

Informações completas: http://www.correios.com.br/institucional/conheca_correios/acoes_cidadania/acoes_cidadania.cfm (ao carregar a página, clique no menu à esquerda, nas opções "Ações de cidadania", e em seguida, "Papai Noel do Correios".)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.