1 de ago de 2012

O povo não tem Educação?! A culpa é da Rita! E da Nazaré Tedesco, da Odete Roitman, das Empreguetes, do Esquenta...

O povo não tem Educação?! A culpa é da Rita! E da Nazaré Tedesco, da Odete Roitman, das Empreguetes, do Esquenta, do Caldeirão, do Domingão, da Malhação, do BBB, de A Fazenda, do Hoje em Dia, de O Melhor do Brasil, do Muito +, do TV Fama, do Brasil Urgente, do Cante se Puder, do Casos de Família, da Eliana, do Programa do Ratinho, do Sexo a 3, além de outras porcarias cujos autores/diretores/produtores/patrocinadores/donos de emissoras/anunciantes entendem que um entretenimento não deve ter qualquer responsabilidade com a educação e com o comportamento das massas. (se você não concorda com o que eu escrevi, pode até não saber, mas faz parte dessa massa que aceita goela abaixo este lixo que te empurram, e por isso você é também responsável pela falta de educação e de instrução de nosso povo).

O Governo, claro, também é culpado quando ao longo do tempo concedeu canais de TV aos empresários e, à exceção do horário eleitoral gratuito e das falas de ministros e presidentes em rede nacional, não determinou nem determina regras de conduta que sirvam como aliadas para reimplantar e fortalecer a ética e a instrução do povo; mas, como os políticos tiram proveito disso, não há interesse em fazê-lo.

Antídoto? Sim, existe. Cada indivíduo deve aprender a escolher melhor o que assiste na TV (e agora também na Internet), e de boa vontade prestar atenção em programas que tenham algum conteúdo positivo, programas que acrescentem algo à sua vida pessoal, afetiva, profissional. Mesmo nas emissoras de alguns dos programas que citei há bons programas - a maioria, lamentavelmente no horário "pobre"; mas, assim como na política, não somos obrigados a escolher aqueles que aparecem mais, já que há outras opções, seja na TV aberta, seja na paga. Você já assistiu algum programa da TV Brasil, ou do canal Futura? Pois é...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.