28 de mai de 2011

28 (ou será 29?) de maio: Dia Nacional da Luta Pela Gentileza


Hoje, enquanto lavava minha louça pela manhã, ocorreu-me que temos tantas datas emblemáticas em nosso calendário - dia disso, dia daquilo, dia da luta contra ou por  alguma coisa - mas falta um dia para oferecermos ao outro algo de bom, algo "que não caiba na despensa". Não um dia para ser lembrado, somente, mas um dia em que a comemoração principal seja um gesto de atenção, para com qualquer um de nosso semelhantes, preferencialmente os desconhecidos, já que para a maioria das pessoas é mais fácil ser 
agradável com amigos e familiares do que com estranhos. A palavra que me veio à mente: gentileza. Perdemos muito desse gesto com o passar das gerações, com a exacerbação do egoísmo e com a vida corrida das grandes cidades, não sobrando tempo para estes "detalhes". Detalhe essencial, entretanto, para iniciar  e manter relações saudáveis e eficazes.

Uma pesquisada rápida, e descobri um dia - 13 de novembro - como sendo o Dia Mundial da Gentileza. Bacana. Mas, se é mundial, não precisamos nos preocupar muito com isso, já que todo o mundo está sendo gentil nesse dia...
Descobri também que já existe um Dia Nacional da Gentileza: 29 de maio, escolhido em função da data de falecimento de José Datrino, mais conhecido como o Profeta Gentileza, que costumava andar pelas ruas do Rio de Janeiro espalhando palavras, gestos e escritos de incentivo a atitudes atenciosas entre as pessoas.
Descobri, ainda, que na Wikipedia a data da morte de José Datrino não consta como 29, mas 28 de maio.
Por fim, descobri que não tive nenhuma idéia original, mas que as boas idéias devem ser compartilhadas e devidamente vivenciadas.

Não importa se Gentileza, o profeta, deixou este mundo em 28 ou 29 de maio, mas importa muito a todos nós e a nossos descendentes que o comportamento, a gentileza, não deixe o nosso mundo particular e coletivo, para o bem de todos.
Fica aqui o convite: hoje, amanhã ou qualquer outro dia do ano (ou sempre que possível!) "esqueça-se" um pouco - se ainda não faz isso, claro - e seja gentil com quem estiver ao seu redor. Seja um pequeno ou um grande gesto, isso faz muita diferença para você e para o outro. Que a gentileza saia do campo das palavras e passe a integrar o campo das ações.

N.A.: Como acontece com quase toda figura pública, há relatos de comportamentos controversos do profeta que, ao ser chamado de louco, respondia "Sou maluco para te amar e louco para te salvar". Impossível não imaginar, sem querer comparar um personagem com o outro, obviamente, de que forma e com que argumentos teria Jesus Cristo expulsado do templo os vendedores, como consta na bíblia.
"Salvar-se, pois, não será subir ao Céu com as alparcas* do favoritismo religioso, mas sim converter-se ao trabalho incessante do bem, para que o mal se extinga no mundo. (...) Salvar é, portanto, levantar, iluminar, ajudar e enobrecer, e salvar-se é educar-se 
alguém para educar os outros."
(Emmanuel/FCX, em 'Palavras de Vida Eterna')

(*) alparca: s. f. O mesmo que alpercata, ou alpargata. Chinelo.

Um comentário:

Obrigado por seu comentário. Concordando ou não com ele, provavelmente nos será útil, de alguma forma.